sexta-feira, 30 de maio de 2008

Batida do coração


Em qualquer noite
Pegue-me no chão
Desenvolvendo o suor
É pra isso que a música serve
Eu preferiria não explicar
Pra mim é apenas o habitual
Uma vez que eu começo eu não paro mais
Eu continuo a noite toda

Você sabe que eu sinto isso na batida do meu coração
Pode parecer velho pra você mas pra mim é novo
Você sabe que eu sinto isso na batida do meu coração
Você não sabe, não consegue ver, quando eu danço me sinto livre
O que me faz sentir única
A única
Que a luz ilumina

Esta vida complicada
Eu tentei me esforçar o máximo
Eu sempre me digo
É tudo um teste
Pra mim é uma fuga
Esta dança te deixa belo

Pharrell: Vamos

Uma vez que eu estou me mexendo eu fico bem
Eu continuo dançando a noite toda

Você sabe que eu sinto isso na batida do meu coração
Pode parecer velho pra você mas pra mim é novo
Você sabe que eu sinto isso na batida do meu coração
Você não sabe, não consegue ver, quando eu danço me sinto livre
O que me faz sentir única (a única, a única)
A única
Que a luz brilha

Veja minha bunda e desça igual
Veja minha bunda e desça igual (Vamos, oh)
Veja minha bunda e desça igual
Veja minha bunda e desça igual
Solte-se
Sua bunda, desce
Veja minha bunda e desça igual

Provavelmente você acha que estou louca
Não quero que você me salve
Não quero lhe desapontar
Nunca me senti tão livre
Se você pudesse se colocar no meu lugar
Então você sentiria a batida do meu coração também

Uma vez que eu estou me mexendo eu fico bem
Eu posso continuar assim a noite toda

Você sabe que eu sinto isso na batida do meu coração
Pode parecer velho pra você, mas pra mim é novo
Você sabe que eu sinto isso na batida do meu coração
Você não sabe, não consegue ver, quando eu danço me sinto livre

O que me faz sentir isso na batida do meu coração
Pode parecer velho pra você, mas pra mim é novo
Você sabe que eu sinto isso na batida do meu coração
Você não sabe, não consegue ver, quando eu danço me sinto livre
O que me faz sentir única (a única, a única)
A única
Que a luz brilha

Um comentário:

Júnior Costela disse...

De quem é essa letra bizarra? Beijos