sábado, 24 de fevereiro de 2007

All of my love


Deveria eu me perder do amor, meu fogo na luz,Para perseguir uma pena ao ventoPela intensidade que costura um manto de delicias deixando um fio que não tem fim.

Por tantas horas e dias que passam tão rápido As marés fizeram a chama diminuirPor fim o braço esta estendido, a mão no tear Será isso o fim ou apenas o começo?

De todo meu amor, de todo meu amor, oh de todo meu amor para você, agora De todo meu amor, de todo meu amorDe todo meu amor para você, agora.

A xícara erguida, o brinde está feito mais uma vez uma voz soa clara acima dos ruídos Orgulhoso ariano, uma palavra, minha vontade de apoiar para mim, o tecido mais uma vez a girar.

Seu é o tecido, minha é a mão que costura o tempo dele é a força que repousa por dentro Nosso é o fogo, todo o calor que podemos encontrar ele é uma pena no vento.

Um comentário:

Aninhah Tavares disse...

amigaaaaaaaaaa sempre sempre criativaaaaaaaa
te adoro muito e é sempre bom saber q estas bem
fiquei doida um tempo desses sem saber onde estavas e como estavas e agradeço por hoje estar mantendo contato novamente contigo
super beijos
maria breteira
kkkkkkkkkkkk